à-toa.

Quarta-feira eu estava voltando pra casa e vi um senhor, com uma bengala. Ele andava com uma tristeza, uma certa dificuldade, que parecia se arrastar. Ultimamente tenho pensado muito nessa coisa de envelhecer. Fico pensando em como vai ser quando eu for velhinha, se não tenho irmãos e nem ligação com primos da minha idade. Acho que é por isso que meu medo seja tão somente o de envelhecer sem ninguém pra conversar comigo quando isso acontecer. E medo de não ter ninguém pra me lembrar de tomar os remédios que provavelmente eu vou ter que tomar, medo de não ter ninguém pra comer a minha comida, ninguém pra passear a toa, pra ir na padaria comigo, pra dividir a cama e todo o resto comigo.
Mas voltando ao ponto de ônibus, eu tenho pensado muito quando vejo algum velhinho, andando devagarzinho… Eles parecem tão tristes, tão infelizes. Esse homem que eu vi, depois de muita dificuldade, parou para esperar o ônibus e parece ter permanecido imóvel o tempo todo que estive lá, prestando atenção. Ele parecia sofrer por alguma coisa, que eu, com atrevimento, imagino ser só solidão. Uma hora, porém, eu me distraí, e quando olhei novamente ele não estava mais lá. Não sei como ele se locomoveu tão rápido para algum ônibus.. (ou, vai ver, eu me distraí por mais tempo do que eu imaginava)
Mas vocês tinham que ter visto o olhar dele, eu acho que nunca vou esquecer.

2 comentários sobre “à-toa.

  1. um dia eu te prometo que a gente conversa e eu te explico melhor…
    mas enquanto isso, vc pode ir pensando sozinha: o tempo não existe, não há com o que se preocupar.

    mas o olhar do velho resistirá até mesmo ao tempo que a gente criou.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s