onde andará nicanor?

holandazé
Não sei por que pensei nesse homem hoje, mas a questão é que pensar nele desencadeou uma série de outros pensamentos e lembranças. Do dia em que eu estava tão nervosa com um emprego e que, enquanto isso, umas cachaças eram compradas no mercado municipal, na companhia do meu pai. De quando o almoço foi carne seca com abóbora e eu nem gostava tanto de carne seca, nem de abóbora. De quando eu dei uma câmera fotográfica antiga do meu pai de presente e de quando eu tive uma das melhores conversas da minha vida, atrás da porta do meu quarto, escondida. Era o dia da despedida e, veja que injustiça, o dia anterior fora o dia da chegada.  E toda vez que eu ouço a música Nicanor, do Chico Buarque, eu lembro desse homem, como se fosse o nome dele, mas não (não que eu saiba, ao menos).
Mas.. tudo isso é porque, por algum motivo, lembrei desse homem, que eu só conheci registrado pela fotografia dele.mas que traz essas e muitas outras saudades.
“Mas há recantos guardados
Nos sete mares rasgados
Sete pecados tão bons”
Nicanor – Chico Buarque

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s