e o lugar existe

  
Paraisópolis
 foto de Samya Leah

Passou por ela um ônibus de destino “Paraisópolis” e na mesma hora quis desistir de ir pra onde ia e seguir para aquele lugar, onde quer que fosse. Nem sabia se era bonito, se era bom, mas queria, por pura curiosidade infantil, visitar aquele lugar do qual ouvira falar em uma música. Quando ouviu não sabia que ele existia, pensou ser apenas um desses neologismos poéticos. A música também falava de Xanadu, Xangri Lá e Jardim do Éden, então ela pensou que fossem todos lugares fictícios, mas não. Todos existiam. E agora ela queria ir para Paraisópolis, à noite. Também descobriu que havia um município mineiro com esse nome. Depois descobriu que o bairro havia nascido de uma favela. E queira ir, em quaisquer desses lugares, porque parecia bom, todos eles. Um dia iria.
E a verdade é que estava mesmo precisando.

3 comentários sobre “e o lugar existe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s