da melhor amizade que se pode ter

(foto: José de Holanda)

Quantas vezes eu, criança, não listei meus melhores amigos em rankings imaginários? Quantas vezes eu não quis determinar que esse ou aquele era o meu melhor amigo de todos que eu tinha? Essa é uma das maiores idiotices em que eu já acreditei na vida. E, a bem da verdade, é uma das maiores idiotices que se faz.

Porque a melhor música nunca vai ser sempre a melhor – amanhã você vai ouvir uma outra que vai te tranquilizar antes de dormir, coisa que a de hoje não faria. Porque a de hoje te faz querer dançar. E depois de amanhã você vai estar chateado com alguma coisa, mas vai querer ouvir Pink Floyd, simplesmente porque quer tirar do momento o que ele pode te oferecer e quer fumar um cigarro. E durante um mês inteiro vai ouvir a mesma música, repetidas vezes, em um dia, até enjoar. E vai parar. Depois de muito tempo quando ouvi-la novamente, vai sentir saudades e vai ter mais uma overdose.
Um dia vai prestar atenção na letra de uma música que alguém já quis que você conhecesse há anos. Então você vai pensar como perdeu tanto tempo adiando esse encontro.
E dali a uns anos você vai querer ouvir aquela banda que marcou sua juventude, porque ela te traz uma nostalgia alegre de ser antes. E daqui a 40 anos, quem sabe não queira ouvir nada, mas todas as suas melhores músicas ainda farão parte, porque elas construíram o que você sente e acredita hoje. E elas, na alegria ou na tristeza, te acompanharam a vida toda. E agora você nem lembra mais como cantar, mas lembra do ritmo com lalara e faz isso com a maior saudade do mundo. Mas aceita.
Costuma ter –isso sim– um artista de melhores músicas. Esse sim é pra vida toda. O meu tira fotografias que são verdadeiras músicas. E faz músicas que são fotografias incríveis.
 

8 comentários sobre “da melhor amizade que se pode ter

  1. Eu gosto daquelas músicas que a gente não conhece a letra porque está em outra língua, mas adora a melodia. E tem o grande prazer de um dia saber do que a música se trata e não se desapontar com nem uma vírgula!

    Curtir

  2. Sabe quando a música agarra na mente e você canta mesmo sem saber a letra ou o ritmo direito durante o dia todo? Você fica de saco cheio, pára de ouvir, se irrita por ela ficar presa na cabeça. Mas tempos depois, ela volta, com mais força para o seu repertório…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s