semear

foto // josé de holanda

ah, se eu tivesse com o amor o cuidado que eu tenho com cada dente-de-leão que encontro na rua.

tenho com o amor, todos os dias, a mesma fascinação e brilho nos olhos de quando encontro a tal planta pelo caminho, mas não tenho o cuidado e o medo de que voe pra longe. finjo que tenho, digo que tenho, mas porque reconheço que é preciso ter. mas a verdade é que sou muito descuidada.
se eu tivesse a delicadeza pra tomar nas mãos, a vontade de proteger de um vento forte que o despedace, o cuidado em não deixar que ninguém sopre, a não ser eu, que ninguém muito estabanado tente algo. e nenhum gesto vão, apenas um olhar fixo e um sopro macio, carinhoso, quase imperceptível. se eu tivesse essa doçura com o amor, se eu conseguisse poupá-lo mais do vento forte, se eu ventasse menos, se eu tentasse com mais vontade evitar que ele se despedaçasse. se eu me preocupasse com cada penugem dele que eu vou deixando se perder por aí, por descuido. se eu tivesse medo de machucá-lo a ponto de segurá-lo com as pontas dos dedos.

se eu pudesse… porque eu quero.